Coaching Parental: História e Ascensão

O nosso papel, como coaches parentais, é essencial e reverbera através das gerações!

Obrigada por fazer parte de tudo isso. O mundo precisa de nós.

Os coaches de pais começaram a surgir nos Estados Unidos e no Canadá no início da década de 2000. Era a época em que a televisão mostrava as super babás, como Mary Poppins, que iam até a casa das crianças problemáticas e ajudavam os pais a lidar com a tempestade que estava instalada na família. Esse tipo de programa deu um enorme foco para os relacionamentos parentais e contribuiu para o aumento do interesse das famílias para o assunto.

Mas isso não significa necessariamente que o coaching de pais e filhos seja um subproduto da televisão, apenas direcionou o olhar do público para um tema essencial:

Como os pais lidam quando os filhos perdem o controle?

Quem ajuda os filhos quando os próprios pais não sabem como lidar com determinada situação?

O coaching parental foi criado com a idéia de trazer uma experiência prática de criação de filhos através da parentalidade consciente. O formato direto e prático das sessões, aliado a ferramentas de coaching (validadas cientificamente) fizeram com que vários profissionais se interessem pelo nicho, como psicólogos, educadores, assistentes sociais, etc.

Em 2000 surgiram os primeiros institutos de Coaching Parental e de lá para cá vários progressos nesse nicho foram identificados. Ainda assim o sucesso do coaching para pais relacionados a mudanças positivas a longo prazo continua sendo estudado em profundidade, justamente porque a indústria é relativamente nova e permanece não-regulamentada (assim como todo o universo do Coaching também não é), ao contrário dos programas de terapia licenciada.

Por esse motivo o profissional parental tem um dever enorme de medir o processo e divulgar o resultado para que o trabalho pioneiro e sério seja mantido e validado. As pesquisas e avaliações realizadas por instituições de coaching para pais no mundo indicam que a maioria dos clientes acham os serviços extremamente úteis e essenciais para a educação moderna e o dever dos novos profissionais especialistas em coaching parental é o de fortalecer ainda mais a credibilidade em um nicho que cresce ano após ano no mundo todo (inclusive no Brasil).

Mas, qual é a diferença do Coaching Parental e da Terapia Familiar? Será que é seguro e eficaz fazer um processo nos pais, não sendo um profissional formado em psicologia?

Coaching não é terapia e não se propõe a ser. São ferramentas aplicadas por coaches (como são chamados os profissionais) que lidam com o presente o o futuro e que capacitam os pais a fazerem o mesmo, mas não tem a missão de trabalhar pessoas disfuncionais ou ir nos assuntos do passado.

O ambiente estressante da vida de uma família moderna confunde os pais, e o profissional parental (coach) tem a função de aplicar as ferramentas parentais para que os líderes familiares sejam capazes de organizar os seus próprios recursos, valores e visão sobre educação e orientar os filhos dentro do que acreditam, sem cair nos extremos.

O coach não aconselha, não julga, não dá soluções prontas. Ele serve como um organizador de pensamentos e como parceiro na tarefa de fazer os pais se sentirem capazes de educar um filho, mesmo errando muitas vezes.

Por esse motivo o Coaching parental tem sido procurado por educadores, psicólogos e profissionais que lidam com pais e filhos: porque as ferramentas potencializam os resultados e dão suporte para perguntas poderosas que destravam e preparam os pais para se responsabilizar pelas escolhas e pela família.

A grande verdade é que a família de hoje foi inundada de informação e a tendência é aumentar cada vez mais. Antes os pais eram a referência de sabedoria e conhecimento, hoje eles foram substituídos pelo Google e seus recursos.

Assim como as organizações passaram a precisar de especialistas para organizarem a estrutura e a informação, os pais precisam dos coaches parentais para aprender a olhar para o mundo e a educação modernos sem paralisar ou buscar referências que não servem para o estilo de vida que querem viver.

Então quais, exatamente, são os resultados que pode-se esperar do Coaching Parental?

  • Criar um ambiente seguro e de apoio para o aprendizado dos filhos;
  • Estabelecer metas para a criança e para os pais;
  • Ensinar os pais a manter o foco na criança e no desenvolvimento dela de maneira saudável;
  • Conscientizar os pais sobre os seus comportamentos e como eles afetam a família;
  • Trabalhar princípios de comunicação entre pais e filhos: ouvir, responder e de feedback;
  • Tornar os pais capazes de planejar conteúdos e atividades de interesse da família;
  • Tornar os pais capazes de reconhecer as emoções como uma forma de vínculo;
  • Descobrir os valores familiares que impactam a família inteira;
  • Trazer à consciência dos pais sobre como eles movimentam em cada etapa da vida do filho;
  • Aumentar a percepção dos pais sobre os problemas familiares;
  • Ensinar os pais a lidarem com conflitos, de modo que ele não afete os membros mais do que o necessário para a resolução;
  • Trazer a comunicação não violenta para as famílias modernas;
  • Ajudar os pais a criarem uma rotina saudável;
  • Descobrir missão e propósito familiar;
  • Ter a família como o centro e pilar de sustentação;
  • Trabalhar crenças que hoje impedem os pais de ver a situação de outra forma;
  • E muito mais…
Como eu disse anteriormente, o coaching parental pode ser muitas vezes confundido com os antigos programas. No Brasil temos a Super Nanny e não é raro alguém me perguntar se o meu trabalho é ir na casa das pessoas, olhar os filhos e corrigir os pais.

Na entrevista que eu dei para a Rede Globo, a jornalista me chamou de “Fada madrinha” dos pais, como forma de explicar melhor qual o resultado final do processo e o meu papel.

Você pode ver a reportagem clicando aqui

Eu também aconselho você a ver a reportagem para entender, na prática, como esse processo é lindo, transformador e como estabelece um ambiente familiar de harmonia que contribui para um sistema familiar harmônico.

———————————————
Veja também:

Como Fazer a Sua Primeira Sessão de Coaching Parental

Por | 2017-07-17T03:53:58+00:00 abril 13th, 2017|Parent Coaching|1 Comentário

Sobre o Autor:

Administradora de empresas, com MBA em Coaching e Certificação de Master Coach. Ao longo de toda a trajetória profissional, testou e aplicou inúmeras ferramentas, em diversas ordens e clientes com estruturas familiares diferentes, até chegar em um método que funciona para o Coaching Parental, na prática. Possui vários produtos voltados a Pais e Filhos (www.jacquelinevilela.com.br) e um site para a conexão dos adolescentes com os seus talentos (www.laboratoriodetalentos.com.br

Um Comentário

Deixar Um Comentário